Rutherford… Bohr…

by

Fã que sou de Ariano Suassuna, não pude deixar esta pérola sem fazer qualquer comentário.

Ariano Suassuna é um dos maiores intelectuais brasileiros da atualidade, e estuda a cultura popular brasileira (em particular a nordestina). Ele tem conseguido ligar a cultura popular dos folhetos do romanceiro do Nordeste com a cultura popular renascentista que fora trazida pelos colonizadores. Além dos europeus, a influência Moura (norte da África) também é levada em conta.

Devido a um isolamento geográfico, que só há bem pouco tempo deixou de existir, o Nordeste brasileiro guarda relíquias culturais que já desapareceram em outras partes do Brasil e tampouco são encontradas na Europa ou norte da África. Particularmente, conheço expressões (bem poucas, verdade seja dita) faladas por pessoas que convivi e que soam como outro idioma se usar com qualquer brasileiro “atualizado”. Exemplo? Você já “espapaiou uma catenga azunindo um azogue?”

Desta forma, Ariano criou (junto com outros intelectuais) o movimento armorial. Este movimento define as “armas” de um povo como o conjunto de suas culturas, e tem como objetivo formular (ou reformular) uma arte erudita nacional e popular.

No vídeo acima, Ariano fala sobre uma tentativa frustrada (ainda bem) de conversão que alguém tentou sobre ele. Pelo tema da conversa, imagino que fora um físico a ilustre figura que, sem-noção, fora a casa de Ariano tentar mostrar o que era moda e de “qualidade”. Em outras palavras, foi uma tentativa malograda em “atualizar” uma das mais ilustres personalidades na área de cultura popular.

Numa tentativa de explicar o tema do vídeo: Rutherford e Bohr foram dois físicos do início do século XX, e ajudaram a modelar a então recém-criada teoria da mecânica quântica. O cavalo morto que Ariano cantarolou, muito possivelmente, trata-se do gato de Schrödinger. Agora, “em redor do buraco tudo é beira” não consegui decifrar a origem científica para tamanha preciosidade. Fico devendo essa.

Comenta-se que Ariano, bem-humorado que é, adorou a montagem deste vídeo. De qualquer forma, o físico, desmiolado e pregador de novas doutrinas, ajudou (tendo Ariano como porta-voz) a criar um dos maiores hits da internet e a divulgar os nomes de Rutherford e Bohr, mesmo que associados a um cavalo morto e à beira de um buraco.

Anúncios

Tags: , , , , ,

6 Respostas to “Rutherford… Bohr…”

  1. Tiago Almeida Says:

    Estava cá pensando no significado do “ao redor do buraco tudo é beira”. Será que o cidadão não se referia a um buraco negro, horizonte de eventos e ideias afins?

  2. Gustavo Rocha Says:

    Cara muito bom!
    Esse cara é genial !
    PS: Só como curiosidade (pouco importante) dei uma googada rápida e o Bohr é dinamarques e o Rutherford neozelandês (novidade pra mim).

  3. P. C. Says:

    O mote da canção era o modelo atômico em que um átomo é um grande vazio, tendo um núcelo pequenino e alguns eletrons girando em volta dele. S ó ue você nunca sabe direito onde os elétrons estão, então “ao redor do buraco tudo é beira”.

  4. Gylwan Souza Says:

    Sou fã de Ariano Suassuna, meu conterrâneo Thiago de Mello e meu amazonas que me perdoem mais nosso maior pensador sempre será Ariano. Me espoquei de tanto rir no programa do Bial, quanto a essa situação havia me passado desapercebido, esse fato agora antológico porque não dizer marcante na vida de nosso gênio maior das letras, seu humor foi tão marcante quanto a sua paciência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: